Eu, assassino?
João Paulo Balbino
NÚMERO DE PÁGINAS: 192
ANO:2016
ISBN:978-85-8360-266-8

Sinopse


O livro inicia apresentando Willian, um professor de História com um problema de memória: graças a um acidente de moto, ele perde a memória esporadicamente, mas lembra-se da sensação que teve enquanto realizava a ação esquecida. Ao cair, por exemplo, ele pode se esquecer de como caiu, mas lembra-se da sensação de queda. Além disso, ele teve um problema com policiais corruptos no passado, o que o faz evitar contato com homens da lei. Wiliam vai com o primo Victor para uma festa na Lapa, região boêmia do Rio de Janeiro. Lá, ele tem o maior lapso de sua vida. Acorda na manhã seguinte na praia de Copacabana, com a sensação de que matara alguém. Logo, ele descobre que Victor está desaparecido e que sua mãe, Ana – que havia saído de casa para encontrar com ele na festa da Lapa – também está desaparecia.

O núcleo central da trama é formado por William, sua namorada Clara e Francisco (avô de William), com que mora Ana (mãe de William). Por medo de envolver a polícia, William decide investigar sozinho o que aconteceu, só que, nesse ínterim, termina por ser acusado de atirar em Victor e, posteriormente, de ter matado uma comparsa dele, chamada Simone.

William termina pego pelo policial que investiga o desaparecimento de Ana e entregue por ele ao policial corrupto de quem foge há anos. É torturado, mas consegue pegar a arma do “homem da lei” e matá-lo. Para piorar a situação, os sequestradores de Ana passam a ligar para Francisco pedindo um Buda, que ninguém sabe o que é.

A resolução do problema se dá quando William vê fotos do aniversário de Ana tiradas há poucos meses, e nota uma estátua de Buda com compartimento para colocar bijuterias. Ele se lembra de ter visto o objeto na casa de Simone. Para conseguir a estátua, William vai para a cidade de Arraial do Cabo, na região litorânea do estado. Lá, invade a casa do pai de Simone (que havia levado o mobiliário da filha para Arraial após a morte dela), pega o Buda e encontra um caderno dentro dele, com informações que incriminam Victor por envolvimento em um esquema de propina na imobiliária em que trabalha.

Os bandidos sequestram avô Francisco e o negociam pelo caderno. A troca acontece no Sambódromo do Rio de Janeiro. Durante a troca, Victor conta que Ana, mãe de William, foi morta acidentalmente pelo filho na confusão que ela fez na Lapa, por descobrir o esquema em que Victor estava envolvido. A polícia chega de repente, acontece um tiroteio e Victor foge. Com o caderno, William consegue desbaratar o esquema de corrupção de Victor, levando vários executivos para a prisão.

Facebook Twitter Google+
Nosso canal no YouTube
Livrus Negócios Editoriais

Rua Sete de Abril, 277 • Cj. 10 D
CEP 01043-906 • São Paulo • SP
E-mail • livrus@livrus.com.br


FIXO [11] 3101-3286
SKYPE LIVRUS.NET
WHATSAPP [11] 9 5730-6014